RASTREAMENTO DE CARROS

Blogs relacionados:

Você chegou ao final do tutorial de como Rastrear Carros. Obrigado por ler! 

Caso tenha dúvidas, nos contate através dos nossos canais de comunicação. São eles: 

E-mail (atendimento@mobiltracker.com.br) e WhatsApp.

Se deseja aprender mais sobre rastreamento, confira esta Playlist em nosso canal do YouTube.

Como rastrear carros?

Rastrear carros é uma das práticas mais adotadas quando o assunto é segurança do veículo. Através de um equipamento rastreador, um chip de telefonia, e uma plataforma de rastreamento, é possível saber a localização exata do veículo, enviar comandos, como bloqueio e desbloqueio da bomba de combustível.

Aprenda a rastrear carros em 5 passos, navegando pelo índice conforme sua necessidade.

Índice
  1. Adquirir um rastreador

  2. Adquirir um chip de telefonia

  3. Testar o equipamento

  4. Cadastrar o rastreador na plataforma Mobiltracker

  5. Instalar o rastreador no carro

Adquirir um rastreador

Se você já possui um rastreador, pule para o passo 2.

Existem muitos modelos de rastreadores no mercado, então é normal encontrar dúvidas na hora de adquirir um modelo.

Alguns usuários escolhem o melhor modelo do mercado, enquanto outros escolhem o maior custo-benefício.

Seja qual for sua escolha, aconselhamos que você atente-se ao fabricante do rastreador, para evitar modelos piratas e/ou de baixa qualidade.

Além disso, é válido considerar as funcionalidades, e relacioná-las com suas próprias necessidades como usuário na hora de escolher e comprar um rastreador.


(Leia também: Escolhendo e Comprando um Rastreador)

Com isso, temos duas recomendações:

Recomendamos a plataforma do Mercado Livre para compras online, pois ela concede todo suporte ao usuário em caso de problemas. Atente-se à reputação do vendedor antes de efetuar sua compra, bem como ao número de suas vendas na plataforma.

Confira abaixo um tutorial de como comprar um rastreador no Mercado Livre:

(Assista também: Escolhendo o Rastreador Ideal)

Adquirir um chip

Se você já possui um chip de telefonia, pule para o passo 3.

Existem uma variedade de chips de telefonia no mercado, mas nenhum chip é melhor do que o outro, tudo depende da necessidade do usuário.

Para entender suas necessidades, responda as questões a seguir.

Você é iniciante?

Se a resposta for sim, você pode adquirir um chip comum de telefonia, igual ao de seu celular. Indicamos o chip comum para usuários iniciantes devido à facilidade de acesso ao produto, bem como a uma configuração mais simples.

Sabendo que o valor gasto com planos ou com créditos pode ser muito alto, indicamos para rastreamento o plano Vivo Easy, com ele você consegue rastrear por menos de R$ 1,00 ao mês.
 
Caso você precise adquirir mais de 3 chips, é importante estar atento ao bloqueio de chips pelas operadoras de telefonia. Também é importante que você não envie comandos em excesso, pois isso também se enquadra no bloqueio do chip pela operadora.

(Leia também: Operadoras bloqueiam chips comuns utilizados em rastreadores?)

Você é experiente?


Se sim, você possui outros planos de chips ao seu alcance, como os chips M2M. M2M é uma abreviação de Machine To Machine. Traduzindo, Máquina Para Máquina. Em outras palavras, esses chips de telefonia foram pensados para serem colocados em máquinas, para permitir que eles conversem com outras máquinas pela internet.

Este é justamente o caso de rastreadores. Eles são máquinas que conversam com outras máquinas, como as plataformas de rastreamento.

Existem muitos mitos em relação aos chips M2M, que geram confusão em usuários menos informados. Caso queira desmistificá-los, confira o vídeo abaixo:

No entanto, os chips M2M possuem várias diferenças em relação aos chips comuns, e é essencial que você entenda essas diferenças na hora de escolher um chip M2M.

A seguir, listamos algumas dessas diferenças.

  • Custo mensal mais barato para baixos volumes de acesso à internet;

  • Geralmente não respondem ao envio de SMS. Os pacotes de SMS são caros;

  • Sem SMS, o diagnóstico do rastreador pode ficar prejudicado, em caso de falha;

  • Não é habilitado para receber ligações, então o modo de escuta, caso exista, não funcionará;

  • Também não funcionará a requisição de SMS de localização via chamada telefônica, caso exista;

  • A configuração para funcionamento é mais complexa quando o chip não responde SMS.

 

(Assista também: Qual é o melhor chip para rastreador?)

Em síntese, cada tipo de chip possui suas próprias vantagens, cabe ao usuário decidir qua deles cumpre melhor sua demanda.

Testar o equipamento

Com o rastreador em mãos, é essencial que você teste o funcionamento do aparelho, pois em caso de algum defeito, o produto estará no prazo de devolução.

Muitos fatores influenciam no não funcionamento do rastreador. Por isso, devem ser realizados alguns testes para entender o possível problema. 

Primeiramente você deve testar o chip que será usado no rastreador, e se obtiver sucesso, você pode descartar a possibilidade do problema estar no chip, caso o rastreador apresente algum problema.

Para testar o funcionamento do chip, insira-o em um celular, e envie uma mensagem para outro número que você tem acesso. Pode ser seu número pessoal.

Verifique em seu celular pessoal se a mensagem foi recebida. Se sim, responda a mensagem entregue em seu celular pessoal, para checar o recebimento de mensagens do chip que será usado no rastreador.

(Leia também: Mistérios do Envio de SMS para Rastreadores: Por que os comandos não chegam?)

Você também deve testar a internet do seu chip. Para isso, ative os dados móveis, após desativar o Wifi do celular, e abra uma página da web. Se a página abrir e você conseguir navegar, o chip está pronto para ser inserido no rastreador.

Antes de iniciar o teste do rastreador, certifique-se de que a bateria está carregada. Alguns modelos acompanham carregador dentro da embalagem, outros não. Se seu modelo não acompanha o carregador, você deve conectá-lo à bateria do seu carro para realizar o carregamento.

Com o chip funcionando corretamente, e o rastreador carregado, você pode finalmente iniciar o teste.

Insira o chip no rastreador, e se posicione em um local aberto, para que ele pegue sinal GPS. Garanta que ele tenha acesso à internet.

Para dar continuidade aos testes, você deve testar o módulo de SMS do seu rastreador. Pelo seu celular pessoal, envie o comando “Check123456” (Consulte o manual do seu aparelho para verificar qual é o comando para status) para o chip do rastreador, e aguarde por uma resposta. Ele deve responder uma série de status. Além disso, com a resposta ao comando enviado, você pode checar outros status do seu rastreador, como o módulo GPS, na mensagem “GPS: ON”.

Também abordamos este conteúdo em vídeo. Confira:

Cadastrar o rastreador na plataforma Mobiltracker

Agora que o seu equipamento está devidamente testado, você deve cadastrá-lo na plataforma Mobiltracker.

Para dar início ao cadastro, baixe o aplicativo, caso deseje monitorar seu veículo pelo celular, ou acessar a versão web, caso deseje monitorar pelo computador.

Após acessar sua conta, clique na mensagem “Adicione um Rastreador”. Selecione o modelo do seu rastreador, insira o número do chip e a operadora, cadastre o IMEI, e o propósito do rastreador.

(Leia também: O que é IMEI?)

Em seguida, você precisará configurar seu rastreador. Você pode configurar manualmente, enviando os comandos para o número do chip, ou configurar automaticamente, clicando na opção correspondente. 

Para configurar automaticamente, certifique-se de que o chip esteja respondendo aos comandos, pois independente de estar respondendo ou não, ao clicar em configurar automaticamente, os comandos de sua conta serão gastos.

(Leia também: Dúvidas frequentes sobre Comandos de Rastreamento)

Para a configuração manual, você precisará testar o sinal GPRS do seu rastreador, que é o sinal de internet.

Cada rastreador possui uma lista de comandos específicos para realizar a configuração, mas, basicamente, é necessário enviar os comandos de APN, IP, e GPRS. No Fórum da Mobiltracker há uma lista de rastreadores e seus comandos. Escolha o modelo do seu aparelho e envie os comandos indicados no fórum, alterando APN, Usuário e Senha da APN.

(Leia também: Configurando um rastreador com chip M2M)

Ao terminar de enviar os comandos, o rastreador deve ficar online na plataforma.

Caso o rastreador não fique online, confira possíveis soluções no vídeo abaixo:

Instalar o rastreador no carro

Estamos chegando ao fim do tutorial, mas ainda há um ponto muito importante a ser discutido. A instalação de um rastreador não parece simples à primeira vista, mas garantimos que não é tão complicada quanto parece.

​A instalação é bem similar a de um alarme automotivo. Indicamos que o usuário procure uma loja de som automotivo de sua confiança para instalação do rastreador. É importante levar o manual de instruções para o instalador saber o significado de cada fio do aparelho.

A instalação pode ser feita de duas formas: completa e simples. Confira os detalhes nos próximos parágrafos.

(Leia também: Onde instalar o rastreador no carro?)

Instalação completa

A instalação completa geralmente é feita por um profissional instalador, devido à complexidade do processo. Ao optar por essa instalação, o usuário pode utilizar todas funcionalidades do rastreador, pois é possível programar comandos como Corte de Combustível e Alerta de Ignição. Porém, para que os comandos funcionem, a instalação deve estar correta. 

(Leia também: Alerta de Ignição)

Explicamos de forma didática a instalação de um rastreador TK 303 em um de nossos vídeos no YouTube, onde criamos um painel que simula o funcionamento de um veículo. ​Confira:

Instalação simples

A instalação simples é indicada para usuários que buscam somente rastrear o veículo e não possuem a necessidade de bloquear ou saber se o veículo está ligado ou não.

A instalação é básica, basta ligar os fios de alimentação do rastreador na bateria do veículo. Caso você opte por essa instalação, informe ao instalador. Ou você mesmo pode instalar, visto que o processo é simples.